domingo, setembro 25, 2011


PAINEL DE ANIVERSÁRIO E.V.A COM PRENDEDORES ...

3



sábado, setembro 24, 2011


PORTA LIVRO DE TNT E DECORAÇÃO EM E.V.A

1



ESTE FOI PARA A DIRETORA DA ESCOLA INTERAÇÃO, VILMA DE APARECIDA DE GOIÂNIA...

quarta-feira, setembro 21, 2011


PRIMAVERA...VIVA!!! PAINEL EM E.V.A

1



sábado, setembro 17, 2011


TURMA DO COCORICÓ E.V.A

2







ESTES FORAM PARA A DECORAÇÃO DE UM ANIVERSÁRIO... PARA KÁTIA

A GALINHA RUIVA- FANTOCHE COM VELCRO

3









A HISTÓRIA DA GALINHA RUIVA ESTÁ SENDO A MAIS PEDIDA DO ANO, ATÉ NO MOMENTO, MAS É UMA HISTÓRIA MUITO INTERESSANTE PARA TODAS AS IDADES. AS DUAS HISTÓRIAS ACIMA FORAM PARA DUAS PROFESSORAS, UMA DE GOIÂNIA PROF. NEURA E A OUTRA PARA UMA PROFESSORA LÁ DE SÃO PAULO.

A Galinha Ruiva
Era uma vez uma galinha ruiva, que morava com seus pintinhos numa fazenda.
Um dia ela encontrou umas espigas de milho e pensou que se o semeasse e quando estivesse maduro, pronto para colher, podia virar um bom alimento.
A galinha ruiva teve a idéia de fazer um delicioso pão de milho. Todos iam gostar!
Era muito trabalho: ela precisava de bastante milho para o pão.
Quem podia ajudar a semear o milho?
Quem podia ajudar a colher a espiga de milho no pé?
Quem podia ajudar a debulhar todo aquele milho?
Quem podia ajudar a moer o milho para fazer a farinha de milho para o pão?
Foi pensando nisso que a galinha ruiva encontrou seus amigos:
- Quem pode me ajudar a semear o milho para fazer um delicioso pão?
- Eu não, disse o gato. Estou com muito sono.
- Eu não, disse o cachorro. Estou muito ocupado.
- Eu não, disse o porco. Acabei de almoçar.
- Eu não disse a pato. Está na hora de brincar lá fora.
A galinha semeou, colheu, debulhou, moeu, amassou e cozeu o pão sozinha.
Aquele cheirinho bom de pão foi fazendo os amigos chegarem. Todos ficaram com água na boca.
Então a galinha ruiva disse:
- Quem foi que me ajudou a colher o milho, preparar o milho, para fazer o pão?
Todos ficaram bem quietinhos. (Ninguém tinha ajudado.)
- Então quem vai comer o delicioso pão de milho sou eu e meus pintainhos, apenas. Vocês podem continuar a descansar olhando.
E assim foi: a galinha e seus pintainhos aproveitaram a festa, e nenhum dos preguiçosos foi convidado.
 

segunda-feira, setembro 12, 2011


BOM DIA TODAS AS CORES FANTOCHE DE VARETA!

5




ESTA FOI PARA A PROFESSORA ROCELITA.

Bom Dia Todas As CoresPalavra Cantada
Narrador (N) – Meu amigo Camaleão acordou de bom-humor.

Camaleão (C) – Bom dia Sol, bom dia flores, bom dia todas as cores!

(N) – Lavou o rosto numa folha cheia de orvalho. Mudou sua cor para cor-de-rosa, que ele achava a mais bonita de todas e saiu para o sol... Contente da vida! Meu amigo camaleão estava feliz, porque tinha chegado a Primavera. O sol, finalmente, depois de um inverno longo e frio, brilhava alegre no céu.

(C) – Eu hoje estou de bem com a vida! Quero ser bonzinho pra todo mundo...

(N) – Logo que saiu de casa o camaleão encontrou o Professor Pernilongo. O Professor Pernilongo toca violino na orquestra do Teatro Florestal.

(C) – Bom dia professor. Como vai o senhor?

Professor Pernilongo (P) – Bom dia camaleão. Mais o que é isso meu irmão? Por quê que mudou de cor? Essa cor não lhe cai bem. Olhe para o azul do céu. Bahh! Por que não fica azul também, heim?

(N) – O camaleão amável como ele era resolveu ficar azul como o céu de primavera. Até que numa clareira o camaleão encontrou o Sabiá Laranjeira.

Sabiá Laranjeira (S) – Eh aí camaleão, muito bom dia a você! Mas que cor é essa agora? Uai, mais tá azul porquê?

(N) – O sabiá explicou que a cor mais bonita do mundo era a cor alaranjada, cor de laranja, dourada. Nosso amigo bem depressa resolveu mudar de cor. Ficou logo alaranjado, loiro, laranja, dourado. E cantando alegremente, lá se foi ainda contente.

(C) – Lá, lá, lálálá, lá, lá, lá!

(N) – Na pracinha da floresta, saindo da capelinha, vinha o Senhor Louva-Deus mais a família inteirinha. Ele é um senhor muito sério que não gosta de gracinha.

Senhor Louva-Deus – Bom dia camaleão! Ohhh que cor mais escandalosa. Parece até fantasia para baile de carnaval. Você devia arranjar uma cor mais natural. Veja o verde da folhagem! Veja o verde da campina! Você devia fazer o que a natureza ensina.

(N) – É claro que o nosso amigo resolveu mudar de cor. Ficou logo bem verdinho e foi pelo seu caminho. Vocês agora já sabem como era o camaleão. Bastava que alguém falasse, mudava de opinião. Ficava roxo, amarelo, ficava cor de pavão, ficava de toda cor, não sabia dizer não! Por isso, naquele dia, cada vez que se encontrava com alguns de seus amigos e que amigo estranhava a cor com que ele estava... Adivinha o que fazia o nosso camaleão? Pois ele logo mudava. Mudava para outro tom. Mudou de rosa para azul, de azul para alaranjado, de laranja para verde, de verde para encarnado, mudou de preto pra branco, de branco ficou roxinho, de roxo para amarelo e até para cor de vinho.
Quando o sol começou a se por no horizonte, camaleão resolveu voltar para casa.
Estava cansado do longo passeio e mais cansado ainda de tanto mudar de cor. Entrou na sua casinha. Deitou para descansar e lá ficou a pensar.

(C) – Ehhh por mais que a gente se esforce não pode agradar a todos. Alguns gostam de farofa. Outros preferem farelo. Uns querem comer maça. Outros preferem marmelo. Tem quem goste de sapato. Tem quem goste de chinelo. E se não fosse os gostos o que seria do amarelo.

(N) – Por isso no outro dia, camaleão levantou bem cedinho.

(C) – Bom dia sol, bom dia flores, bom dia todas as cores!

(N) – Lavou o rosto numa folha cheia de orvalho. Mudou sua cor para cor-de-rosa, que ele achava a mais bonita de todas e saiu para o sol... Contente da vida!
Logo que saiu, camaleão encontrou o Sapo-Cururu que é cantor de sucesso na Rádio Jovem Floresta.

(C) - Bom dia meu caro sapo. Que dia mais lindo, não?

Sapo – Muito bom dia amigo camaleão. Mais que cor mais engraçada. Antiga, tão desbotada, por que você não usa uma cor mais avançada?

(N) – O camaleão sorriu e disse pro seu amigo...

(C) – Eu uso as cores que eu gosto e com isso faço bem. Eu gosto dos bons conselhos, mas faço o que me convêm. Quem não agrada a si mesmo não pode agradar ninguém.

(N) – E assim aconteceu o que eu acabei de contar. Se gostaram muito bem, se não gostaram azar!





sábado, setembro 10, 2011


PEDIDO DE AJUDA!!! MENINAS ME SOCORREM!!!

0
BOM DIA A TODAS (OS) QUE ESTIVEREM LENDO ESTA MENSAGEM, SEGUIRDORES E FUTUROS SEGUIDORES, É QUE MEU ENDEREÇO FOI ALTERADO COM A MUDANÇA DO MEU  BLOG, ENTÃO ESTOU COM PROBLEMAS, PEÇO QUE TODOS QUE ME SEGUEM OU IRÃO ME SEGUIR ATUALIZEM o endereço no gadget, NO QUAL É: http://evacomamoratelier.blogspot.com/ POIS ISSO ESTÁ ATRAPALHANDO A DIVULGAÇÃO DO MEU CANTINHO! POR FAVOR ME AJUDEM!! ABRAÇOS TENHAM TODOS(AS) UM EXCELENTE DIA.

quinta-feira, setembro 08, 2011


AVENTAL - SITIO DO PICA-PAU AMARELO E.V.A

3











quarta-feira, setembro 07, 2011


LUVA CONTAÇÃO DE HISTÓRIA - UMA AMOR DE FAMÍLIA

1